Redes sociais

Postagem em destaque

Mitos e verdade sobre Psicoterapia

Imagem
A psicologia é uma área do saber onde existem mais mitos que verdades absolutas, e isto porque, quando algumas informações caem no senso comum (com a ajuda da indústria midiática), sofrem distorções quase impossíveis de reverter.

As informações mais distorcidas estão relacionadas ao processo psicoterápico. Alguns mitos encobrem as verdades, o que dificulta o trabalho do psicólogo.


Eis alguns deles:

Mito 1: O psicólogo deve mudar a "cabeça" das pessoas.Jamais. O psicólogo deve verificar junto ao seu paciente, quais os comportamentos excessivos ou deficitários devem ser modulados. Para isto é preciso levar o paciente a modificar alguns pensamentos. Isto se consegue por meio de técnicas como o questionamento socrático, role-play, atividades reflexivas, etc. O executor da mudança é o PACIENTE. O psicólogo só instrumentaliza.
Mito 2 "Psicoterapia é para a vida toda"Nem sempre. Existem casos que algumas sessões podem ajudar o paciente a se ajustar ao seu meio. Neste caso, o …

Amor e Frustração


Amor e culpa, psicologia, frustração e conflito


O amor é um conjunto de sentimentos bons que não tem definição, nem formas de mensurar.



A Frustração é o sentimento que indica a falta de alguma gratificação, seja de ordem material ou afetiva.



Cada um ama e responde às manifestações de amor de forma distinta. E cada um manifesta sua frustração de forma singular.



psicologa sul américa





Como a criança pequena, queremos o ente amado sempre ao nosso lado, pois de certa forma existe uma parte de nós que jamais ultrapassa o berço. queremos demonstrações de afeto, afagos, carinhos, risadas, atenção....


mas nem sempre isto é possível....



As vezes, as demonstrações de afeto são feitas de formas equivocadas, o que desestabiliza uma relação. O sentimento mais comum neste momento tende a ser a raiva.



Isto faz com que o que "era doce fique amargo", alterando o contexto afetivo. E neste ponto a frustração se transformou em raiva... e as vezes em ódio.


Quando isto ocorre, existem (a princípio) dois caminhos a serem seguidos:


1) Ou o indivíduo rumina a frustração, mobilizando suas defesas para desta forma tentar prejudicar o outro;


2) Ou busca formas compensatórias de recuperar a estabilidade emocional.


Em alguns casos, os dois caminhos podem ser seguidos ao mesmo tempo. É possível sentir-se extremamente frustrado e ainda assim, mobilizar recursos para se sentir melhor.









Postagens mais visitadas deste blog

Pessoas que amam demais

É impossível ser feliz sozinho?

Quando Procurar Terapia?

Ter ou não ser: eis a Questão!!

psicologa convenio bradesco

A Arte de dizer NÂO

Psicologa Amil em SP

O amor não correspondido

Traição: como lidar.

Postagens mais visitadas deste blog

Quando a paixão começa - sintomas da paixão

Pessoas que amam demais

É impossível ser feliz sozinho?