Redes sociais

Postagem em destaque

Mitos e verdade sobre Psicoterapia

Imagem
A psicologia é uma área do saber onde existem mais mitos que verdades absolutas, e isto porque, quando algumas informações caem no senso comum (com a ajuda da indústria midiática), sofrem distorções quase impossíveis de reverter.

As informações mais distorcidas estão relacionadas ao processo psicoterápico. Alguns mitos encobrem as verdades, o que dificulta o trabalho do psicólogo.


Eis alguns deles:

Mito 1: O psicólogo deve mudar a "cabeça" das pessoas.Jamais. O psicólogo deve verificar junto ao seu paciente, quais os comportamentos excessivos ou deficitários devem ser modulados. Para isto é preciso levar o paciente a modificar alguns pensamentos. Isto se consegue por meio de técnicas como o questionamento socrático, role-play, atividades reflexivas, etc. O executor da mudança é o PACIENTE. O psicólogo só instrumentaliza.
Mito 2 "Psicoterapia é para a vida toda"Nem sempre. Existem casos que algumas sessões podem ajudar o paciente a se ajustar ao seu meio. Neste caso, o …

Amor sem limites

Dizem os poetas que 
"A medida de amar é amar sem medida"
psicologa bradesco, psicologa amil, psicologa sulamérica, vila mariana


Entendo que estas máximas não devem ser levadas a sério, porque tudo na vida deve ter um limite; inclusive o amor.



Amar é uma das melhores coisas da vida, uma vez que este sentimento nos coloca em um estado de felicidade indescritível, faz bem à saúde e nos motiva em muitas áreas da vida.



Porém, como tudo, Amar deve ter um limite. Mas quais seriam os limites do amor?



A resposta não é óbvia, nem linear, pois cada um de nós tem uma capacidade de amar diferente: uns amam demais e não demonstram, outros demonstram demais e não amam muito, uns não demonstram e não ama, outros demonstram muito e amam demais. Portanto, não é pela demonstração que se pode medir o quanto de amor uma pessoa consegue produzir.



Os limites do amor esbarram no desgaste emocional de cada um: quando este sentimento estiver produzindo mal-estar emocional, doenças físicas, baixa produtividade, depressão, ansiedade, redução do sono, do apetite, é hora de "puxar o freio de mão". Será que o amor trás consigo dor e sofrimento? Ou será que a dor e o sofrimento são consequências do excesso de expectativas?



O sinal vermelho para a velocidade do amor é o grau de abandono de outras áreas da vida: deixar o trabalho, os estudos, a família, para viver um grande amor pode não ser uma boa ideia, uma vez que um amor saudável é aquele que se integra na vida do indivíduo, e não precisa destruir aquilo que já foi construído e solidificado. 



Se você não sabe amar, dentro dos limites aceitáveis, sem perder a qualidade de vida, busque ajuda psicológica. Uma psicologa pode te orientar e ajudar a buscar sua felicidade, sem abrir mão do amor, e da própria vida.





Postagens mais visitadas deste blog

Pessoas que amam demais

É impossível ser feliz sozinho?

Quando Procurar Terapia?

Ter ou não ser: eis a Questão!!

psicologa convenio bradesco

A Arte de dizer NÂO

Psicologa Amil em SP

O amor não correspondido

Traição: como lidar.

Postagens mais visitadas deste blog

Quando a paixão começa - sintomas da paixão

Pessoas que amam demais

É impossível ser feliz sozinho?