Postagens

redes sociais

Postagem em destaque

Ajuda Emocional

Imagem
Ajuda Emocional

As vezes, a vida está florida, como um lindo campo de primavera, mas no momento seguinte, algumas nuvens surgem no céu....o tempo vira... vem a tempestade....
Olhando para um lado, para outro... não encontramos abrigo. Perdido na chuva, você as nos angustiamos,  pois não temos forças para enfrentar a tempestade, nem mesmo a certeza que ela um dia passará.
Nestes momentos angustiantes, talvez fosse reconfortante ter alguém por perto, para oferecer abrigo, ou correr junto debaixo da chuva.





_*_*_*_


Viver bem é saber compartilhar. É compartilhar sorrisos, alegrias, afetos, bens materiais.. mas também é saber pedir ajuda. É dar-se ao luxo de contar com o outro.
Mas nem sempre o outro está disponível para ajudar. os outros também tem lá suas preocupações, suas demandas, seus sofrimentos. E com receio de nos tornarmos pesados, percorremos dois caminhos possíveis: ou caímos na tristeza (que mais tarde pode evoluir até se tornar uma depressão), ou partimos para a agressividade, que po…

Quando a paixão começa - sintomas da paixão

Imagem
As vezes, basta um olhar, uma troca de palavras, um toque, um gesto... e os "corações" pegam fogo. A palavra "coração" foi colocada entre aspas propositalmente, pois a paixão não começa no coração, e sim, no cérebro, pois os sintomas clássicos da paixão (taquicardia, respiração curta, dilatação da pupila, etc) são resultantes de combinações químicas que ocorrem em algumas regiões do cérebro. Quando um "certo alguém" cruza teu caminho,  os centros da recompensa do cérebro intensificam a produção de dopamina, substância responsável pelo bem estar emocional, favorecendo os comportamentos de aproximação. Nesta fase é comum que as pessoas façam mudanças sutis ou radicais na aparência, mudem alguns hábitos ou mesmo que fiquem mais distraídas.  O efeito da dopamina no cérebro é o mesmo da cocaína: provoca bem estar e quando não está disponível, provoca crise de abstinência, por isso que o contato com a pessoa amada produz sensação de bem estar.  A produção de  feni…

Quando Procurar Terapia?

Imagem
Psicóloga Quando Procurar Terapia?
Qual é o momento de procurar Terapia?  Exceto quando houver indicação de um médico ou psiquiatra, não existe UM momento adequado. Geralmente as pessoas buscam ajuda do psicólogo quando:

Sentem-se incompreendidos; Sentem que não são amadas;Têm dúvidas sobre questões existenciais;Apresentam dificuldades de relacionamentos ou de convivência social;Vivenciam conflitos familiares;Percebem que estão se comportando de "maneira estranha ultimamente"Os sentimentos ruins (raiva, tristeza, medo) começam a dominar o cotidiano;Sentem dificuldades em aceitar a si mesmo, seja no que concerne à aparência física, ou ao comportamento;Têm pensamentos intrusivos e/ou perturbadores;Sentem um "Vazio";Apresentam dificuldade de relacionamento (afetivo, social, profissional e familiar)Apresentam comportamentos compulsivos;Precisam tomar decisões difíceis;Precisam simplesmente deaprovaçãode alguém que legitime seus atos e seus pensamentos; Precisam de comp…

Pessoas românticas

Imagem
Pessoas sonhadoras tendem a ter muita inspiração, criatividade sensibilidade acima da média. Imaginam um mundo cor-de-rosa onde as coisas obedeçam padrões de bondade, beleza, riqueza impossíveis.
De modo geral estas pessoas não percebem com clareza que estão idealizando um mundo utópico, o que desemboca em incessantes decepções.
Romantismo
Tais pessoas tendem a romantizar todas as áreas da vida, desde as atividades de lazer, os relacionamentos afetivos, até mesmo o trabalho. 
A romantização, por si só não é nociva, ao contrário, é o tempero das nossas atividades. Porém o romantismo em excesso tende a cansar as pessoas em volta, pois de forma inconsciente, o indivíduo romântico faz cobranças,  muitas vezes exigindo que os outros sejam da mesma forma que ele.
Desta forma, você  se decepciona, uma vez que as pessoas não correspondem ao seu ideal de mundo romântico, oque pode levar ao autoengano constante, amores platônicos e outras situações constrangedoras e/ou autodestrutivas. 















 leia mais s…

"Não adianta nem tentar me esquecer": Porque é difícil esquecer alguém

Imagem
A ruptura em um relacionamento (mesmo os piores!!) gera uma sensação de pesar (luto), geralmente vivenciada em cinco fases. Em cada fase, os sentimentos ruins se modificam até que sejam substituídos por outros.

Porque é difícil esquecer alguém?
É difícil esquecer alguém porque tendemos a alimentar lembranças boas e cultuar as ruins:
 As boas lembranças alimentam nosso corpo de sensações boas, como se fosse uma droga e desta forma é difícil resistir ao hábito de cultivá-las.
Já as más lembranças podem ser entendidas como tentativas de reparação, e por isso conduzem a sentimentos como culpa, remorso e raiva.
Portanto, se você está decidido (a) a esquecer alguém, é importante ter firmeza na decisão e evitar as lembranças, tanto boas, quanto ruins.


Psicologa BradescoPsicologa AmilPsicologa SulamericaPsicologa em SPPsicologa

Ansiedade: o que é e como tratar

Imagem
Embora o termo "ANSIEDADE" sugira algo ruim e destruidor, na verdade a ansiedade é um conjunto de emoções primitivas que têm por finalidade garantir nossa existência.


Deriva do latim anxiosus, e significa "inquieto"
Portanto, ficar ansioso é ficar inquieto, colocar-se em expectativa, o que é uma condição bastante esperada. É natural que nos tornemos inquietos diante de uma prova, um exame, uma apresentação pública, quando estes eventos não são comuns. Os primeiros encontros amorosos também são situações que deixam a maioria das pessoas em estado de ansiedade. Isto ocorre para que o organismo possa se preparar adequadamente para vivenciar a situação. Pode usar algumas estratégias para reduzir a ansiedade, porém, anulá-la é quase impossível diante destes eventos, afinal, esta inquietude nos torna produtivos.
A ansiedade torna-se inimiga dos indivíduos quando deixa de ser produtiva e torna-se desproporcional às ocorrências: quando não diminui facilmente, mesmo contra tod…

É impossível ser feliz sozinho?

Imagem
Somos orientados, desde a infância, a buscar o sucesso no trabalho e na vida afetiva, de modo que, a solidão virou um tabu em nossa sociedade.

Nossa cultura está repleta de elementos "românticos", induzido os indivíduos a buscar uma parceria afetiva, como sinônimo de felicidade.
No cinema e na literatura, são raros os casos em que os protagonistas não têm uma parceria. As músicas, geralmente falam de relacionamentos, ou de sentimentos oriundos de relações fracassadas ou felizes.
Poucos ousam questionar estes modelos porque os que optam por não compartilhar suas vidas são duramente criticadas. 

Tenho notado o surgimento de uma nova classe de pessoas, que optaram (sim, optaram, escolheram conscientemente) viverem sozinhas.
Os neo-solteiros são pessoas lindas, inteligentes, sagazes,  muito bem resolvidas, em todas as áreas da vida. Inclusive sexualmente.

Viver sozinho não implica em viver isoladamente , dentro de uma bolha (embora algumas pessoas prefiram); também não é patológico; si…

Perdas, abandonos e solidão

Imagem
"Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver
Forte sou, mas não resisto, hoje tenho que chorar" (Milton Nascimento - Travessia)

Falar sobre perdas, abandonos e solidão não é assunto fácil, tampouco esgotável, uma vez que existem diversos tipos de perdas e cada indivíduo processa os prejuízos emocionais de forma diversificada.

Fazendo um recorte bem sucinto do tema, vou me limitar a falar apenas sobre os relacionamentos amorosos. Em outro momento falarei sobre outras perdas e suas dores.
O início da relação afetiva: Quando os indivíduos encontram "um certo alguém" que lhe pareça estranhamente familiar, com mais semelhanças que diferenças, inicia-se o processo de apaixonamento, que nada mais é do que a admiração acentuada. Nesta fase é comum pensar neste outro constantemente. Se houver reciprocidade, existe uma grande possibilidade de haver um relacionamento, desde que outros fatores não impossibilitem.
A relação em si O tempo e a convivência criam novos hábitos, muda…

A banalização do amor

Imagem
Nosso amor não deu certo Gargalhadas e lágrimas De perto fomos quase nada Tipo de amor que não pode dar certo na luz da manhã
(Cazuza. Eclipse Oculto)
Ultimamente tenho percebido certa inquietação de algumas pessoas sobre o amor. Umas,  incomodadas pela banalização do conceito, outras confusas em relação ao seu significado. Realmente a confusão  é geral. E isto se deve ( é claro) a propagação inadequada deste termo. 

É comum chamar de "amor" as pessoas que se amam, (amor, quer sair pra jantar?), mas também aquelas que  não são inteiramente simpáticas (Não meu amor, eu não posso comprar seu produto); pode ser usada para qualificar algo ( Que amor de vestido!), ou alguém  que tenha qualidades ( a professora é amor). 


É justamente essa profusão de significados que fez com que a palavra caísse na banalização. Afinal, o que é amor?
O ideal de amor romântico surgiu no século XII e
                       Caracterizava-se como amar o amor mesmo que para isso fosse preciso sofrer até a morte. O…